Blog do Dr. André Mansur

12 Homens e uma Sentença: um grande filme sobre decisões

Escrito por Patricia Sales em 18 de maio de 2017

12-homens-e-uma-sentenca-um-grande-filme-sobre-decisoes

Este filme se passa em um ambiente do Poder Judiciário, uma sala de júri. Refere-se ao desafio de 12 jurados, os quais têm a missão de decidir se um jovem porto-riquenho, acusado de matar seu pai a facadas, é ou não culpado desse crime terrível. Para que o júri condene o acusado, é preciso haver unanimidade e da decisão do júri não cabe recurso.

Os 12 jurados são colocados juntos na sala citada – única locação do filme, diga-se de passagem –, onde deverão discutir o caso até o veredicto final. Uma primeira votação preliminar indica que 11 dos 12 homens consideram o réu culpado e apenas um considera que existe uma dúvida razoável quanto à culpa do jovem acusado.

O júri é, assim, obrigado a discutir o caso em suas mãos; inicialmente, com má vontade, mas à medida em que o filme se desenvolve, as discussões vão se aprofundando, revelando as grandes fragilidades do processo. E cada jurado vai sendo convencido, não de que o réu seja inocente, mas de que existe uma dúvida razoável quanto à sua culpa, o que justifica que não seja condenado.

O filme, cujo nome em inglês é “12 Angry Men”, teve duas versões: uma de 1957, com o ator Henry Fonda no papel principal, e outra, de 1997, quarenta anos após, com o ator Jack Palance no mesmo papel. A versão de 1957 recebeu três indicações ao Oscar, nos EUA (melhor filme, melhor roteiro adaptado e melhor diretor) e venceu o Urso de Ouro, em Berlim, no ano de 1958.

A refilmagem de 1997 tem maior riqueza de elementos, como a participação de negros no júri. Mas em ambas as versões, o grande trunfo de “12 Homens e uma Sentença” é a força do texto, dos perfis psicológicos, sentimentos e preconceitos profundos que os jurados expõem ao logo do tempo, já que a locação é a sala do júri e não existem efeitos especiais.

Este é, portanto, um ótimo filme, com ótimos atores em suas duas versões e uma indicação segura para quem deseja refletir sobre tomadas de decisão importantes, especialmente aquelas colegiadas, ou seja, envolvendo várias cabeças pensantes.


Deixe uma resposta