Blog do Dr. André Mansur

Pediu-me Para Não Esquecê-la

Escrito por Patricia Sales em 16 de maio de 2018
pediu-me-para-nao-esquece-la
Pediu-me para não esquecê-la
Pediu-me para relembrar
Cada momento de felicidade
Cada lugar que passamos
 
Onde o amor era verdadeiro e não falsidade
Onde os jardins transmitiam boas sensações
Quando nos saltitar dos pássaros em pleno voo
E no repousar das libélulas, nos amávamos
 
Ao longo de um lago onde deixamos
Fluir nossos desejos mais profundos
Rodeando um mundo de infinidades
Que ternavam aqueles minutos especiais
Pediu-me para não esquecer as juras de amor eterno
Que trocamos embaixo daquela árvore
Onde gravamos nossos nomes
Que seria para memória de nossas gerações
 
O contemplar do raio de sol
Que banhava a paisagem ao som dos passarinhos
Que faziam corais harmoniosos
Com notas complexas
Em perfeita e sóbria conexão
 
Pediu-me também, para não anular os lugares vistosos
Das belas flores, e que não abandonasse a vontade de voltar
Nos instantes em que os beija-flores fizeram visitas
Pediu-me para novamente deitar naquele bosque
Que de mãos dadas trocamos longos afagos
Ali, onde os beijos e caricias pareciam não ter fim
 
Mas me pediu, principalmente, para não deixar de te amar
Mesmo que tenha me deixado
Não quero carregar lembranças de um amor que se foi
Abandonado, mas agora recordo-me o que de melhor ficou de nós
E, por nós foi vivenciado, mesmo que tenhas me abandonado
Talvez seja tarde, amor, para nos recordarmos
 
Mas, como pediste-me, amor!
Em solidão, te espero!
Autor: Dourado Filho

Deixe uma resposta